Wikia Dofus
Advertisement
Resumo da Missão
Iniciando Fale com Prefeita Berna em [-77,-42]
Nível necessário 180
Pré-requisitos Missão Solução
Nível da missão 200
Recompensas XP baseada no nível (Max: 6,300,000), 105,552 Kamas, 10 Kama de Gelo, 10 Bigode do Klim, 10 Pelo da Axila de Missiz Frizz, 10 Bordado de Nileza, 10 Lã de Sylargh
Itens necessários 3 Lágrima de Gelifox, 3 Couro de Empalhado, 3 Sangue de Misteriark, 3 Pena de Dodox, 3 Volva de Merulor
Sequência Geleira de Revelações
Repetitiva Não

Quente e Frio é uma missão.


Pegando a missão[]

Fale com Prefeita Berna em [-77,-42] no Burgo, dentro da Prefeitura, ao final da missão Missão Solução.
Diálogo
  • Fazer o balanço das suas pesquisas sobre a possibilidade de suspender a maldição.

Então, Guiverme Larvantes e a seita do Vilarejo Soterrado foram perda de tempo. E quanto ao suco de Ulgrude... Quer dizer que o mestre artesão a serviço do Traspafrent ainda pode ter um pouco?
Está cada vez mais claro que a resposta para o nosso dilema está em alguma parte do castelo do Conde.
Não temos escolha. Você precisará invadir a cidadela no Monte Tórrido. Chegando lá, você não estará por conta própria.

  • Continuar ouvindo.

Há muitas décadas, contruímos um posto avançado nas fortificações do Castelo de traspafrent. Nossa prioridade é a segurança do povo do burgo. Enquanto o Conde e seus tenentes continuarem vivos, precisamos garantir que não atacarão Frigost. Por isso criamos a Guarda do Dia Sem Fim.

  • Continuar ouvindo.

A tarefa da Guarda é defender o Zaap no alto das muralhas da cidadela, e ficar de olho em quem entra e sai da região. Gord Uchôa está no comando lá em cima, mas ele está atarefado demais para ajudar em sua missão. Vá até o local e entre em contato com a Mina Spirite. Confio nela cegamente, então, pode relatar todas as suas descobertas.

  • Partir em direção ao castelo.

Etapa 1: Quente e Frio[]

Pronto! Depois de atravessar todos os cantos de Frigost, você finalmente chegou ao lugar mais perigoso dessa ilha congelada: o castelo do Conde Traspafrent! Quem sabe o que te espera lá dentro? Não se esqueça de enviar um cartão postal aos seus amigos que ficaram no continente. Talvez essa seja a última lembrança que eles guardarão de você.
Diálogo
  • Dizer que você está em uma missão para a Berna.

Ah, é você. A senhora prefeita enviou uma mensagem para me avisar da sua chegada. Então quer dizer que está buscando uma maneira de pôr fim à maldição? Espero que consiga encontrar uma solução.
Como você já deve saber, os mestres artesãos contratados pelo conde Traspafrent para construir sua Clepsidra ainda vivem aqui. Bom, até onde sabemos eles vivem aqui, mas não os vemos nunca.

  • Saber mais sobre esses personagens.

Klim, o sapateiro, era visto regularmente por um tempo, pois estava tentando contratar alguns homens a fim de montar um grupo de especialistas na arte dos pontapés, mas não conseguiu alcançar seu objetivo. Klim também é conhecido por ter aberto uma butique de alta costura onde os nobres mais ricos de Frigost vinham não somente para comprar roupas, como também para farrear.

  • Continuar ouvindo.

Sylargh, o diabrete, de vez em quando faz voos de teste a bordo de seus transportadores quando os ventos estão favoráveis. Eu acho que nunca vi Nileza, o alquimista. Tenho a impressão de que ele nunca sai de sua estufa.

  • Continuar ouvindo.

Missiz Frizz é a que nos causa mais problemas. Ela parece estar decidida a nos expulsar das muralhas. Temos que repelir regularmente os ataques de seus servos. Quanto ao próprio Traspafrent, ele permanece trancado na torre mais alta do castelo, o que não nos incomoda, já que ele é o mais perigoso de todos.
Resta ainda um mestre artesão que não mencionei: Hazieff Tauron, o geólogo. Seu caso é um tanto peculiar...

  • Fazer perguntas sobre Taroun.

Hazieff Taroun parece se arrepender amargamente pelo que aconteceu aqui. Ele nos ajudou muitas vezes, inclusive para enfrentar as criaturas de seus antigos aliados. Mas ultimamente ele parece ter entrado em depressão. Por que não vai lá falar com ele? Até onde sabemos, ele vive sob a torre da Clepsidra, perto das Geofornalhas. Há uma plataforma que permite descer ao longo da parece rochosa... Só não pode ter vertigem.

  • Ir em direção à torre.
  • Descubra o mapa: Entrada das Geofornalhas [-62,-79]
Desça as escadas em [-68,-76] e vá para a posição indicada no mapa. Entre no elevador à esquerda e entre na geofornalha.
  • Encontre uma maneira de entrar nas Geofornalhas
Clique na caixa ao lado da escada. Você vai receber 1 Escafandro Amassado. Leve-o para Liminski em [-61,-78].
Diálogo
  • Mostrar o escafandro amassado e perguntar se ele pode consertá-lo.

Onde encontrou isso? Este capacete não é de fabricação Steamer, embora sua forma se pareça estranhamente com a de nossos escafandros. Ele parece ter sido concebido para resistir tanto às temperaturas altas quanto às baixas, e comporta um sistema de respiração. Quer que eu o conserte? Hmm. Acho que será possível, minhas ferramentas estão aqui comigo. Além do mais, isso me ajudará a esquecer minha dor de cabeça. Mas vou precisar de alguns materiais e de algumas peças avulsas.

  • Saber mais.

Eu dei um passeio pelas muralhas. A maioria das criaturas que vi é de origem artificial: elas devem ter sido criadas pelos mestres artesãos que vivem na fortaleza. Pude estudar algumas de perto, colocando minha vida em risco devido à agressividade delas. Elas me proporcionarão o material necessário para consertar o escafandro. Preciso de couro, de válvulas e de metal frio. Vou fazer uma lista. Espero que suas habilidades físicas sejam maiores que suas habilidades intelectuais... Se não for o caso, é melhor já ir cavando a sua cova no cemitério.

  • Ir procurar os itens necessários.
Diálogo
  • Entregar os objetos para consertar o escafandro.

Ainda está vivo? Pelo visto, o que lhe falta na cabeça lhe sobra nos braços. Me dê alguns instantes para que eu possa montar as peças.

  • Esperar.

Pronto, o escafandro está quase como novo. Talvez você sofra alguns efeitos colaterais ao usá-lo, mas nada de muito grave... Digo, nada que possa matá-lo diretamente. Se você colocar este capacete na cabeça e alguma coisa acontecer, eu não me responsabilizo, estamos de acordo?

  • Agradecer a ajuda e ir embora um pouco preocupado.
Você vai perder 1 Escafandro Amassado.
Você vai receber 1 Escafandro Magmático.
  • Atravesse as portas das Geofornalhas
Equipe seu Escafandro Magmático e entre na geofornalha. Porta da esquerda.
Diálogo

Não! Me deixem em paz! Eu já disse que sinto muito por tudo que aconteceu... Pelo fogo dos mundos subterrâneos, parem de gritar! Não aguento mais esse choro incessante...

  • Responder que você não está gritando.

Hein? Quem é você? Um turista perdido? Você deve ser muito corajoso para se aventurar por aqui... Pelo menos está usando um escafandro, assim não morrerá sufocado pelos vapores nocivos! Eu não estava falando de você. São os espíritos de todos os frigostianos mortos por causa da glaciação... Eles me assombram dia e noite. Eles sabem que a culpa é toda minha... e me fazem pagar por isso. Eu vou acabar perdendo a cabeça e me jogando na lava para me livrar dos gemidos deles.

  • Tentar dissuadi-lo de cometer um ato irreparável.

Todo esse sofrimento... Devo continuar a suportá-lo? Se ao menos eles pudessem se calar por apenas um instante...

  • Ir procurar uma maneira de ajudá-lo.
Fale com Mina Spirite em [-68,-76].
Diálogo
  • Perguntar se existe alguma maneira de calar os espíritos.

Retirar a maldição certamente os ajudaria a encontrar descanso. No entanto, rituais de exorcismo ainda seriam necessários para expulsar os mais atormentados. Por que a pergunta, você tem medo dos gritos dos mortos? Se for preciso, eu posso te ajudar não a impor o silêncio aos defuntos, mas a parar de ouvi-los.

  • Saber mais.

Posso fabricar uns tampões antiassombro que você poderá colocar nos ouvidos. Certos fantasmas são muito faladores, vivem remoendo o passado e tagarelando sem parar. Nós, médiuns, precisamos ter um pouco de paz e tranquilidade de vez em quando para não enlouquecermos.
Dois ingredientes serão necessários para confeccionar os tampões: um pedaço de lençol e cera de abelha. Ao incomodar um espírito no cemitério do castelo, você deve poder arrancar um pedaço de seu sudário de inverno. Para a cera, deve ser um pouco mais complicado.

  • Continuar ouvindo.

Só a cera celeste permite abafar as lamentações dos espíritos. O segredo de fabricação só é conhecido pelo próprio Glurseleste, e ele não o revelará nem sob tortura. Há um Glurso que costuma ficar perto dos Jardins de Inverno, talvez ele possa ajudá-lo a obter a cera de que preciso.

  • Partir em busca dos ingredientes.
Sudário de Inverno dropa do Espírito Perturbado. Para encontrá-lo, vá até [-60,-80], um mapa acima da estátua da Fenix e clique no túmulo da esquerda. Ele é um Chafer Invisível nível 200 com 11000 de HP e resistências 40/80/20/20/0%. Apesar do HP alto, ele bate como um chafer normal de nível baixo e é fácil de derrotar. Outros jogadores podem participar da batalha e atualizar a missão ao mesmo tempo.
Diálogo

*bate os dentes* Brrr... Que fr-frio... Estou c-c-congelando! Não v-vejo a hora de v-voltar à c-c-colmeia!

  • Perguntar por que ele continua aqui, então.

Tenho q-que le-levar uns b-brots d-de p-planta Hígr-grado ao d-div-vino G-Glurseleste, l-louvado s-seja seu n-nome! M-mas n-não me atr-trevo a ir m-mais lo-onge por c-causa das A-Alquilusões de N-Nileza. E o Gl-Glurdorak n-não q-quer me ajudar! Ele d-disse que sua m-missão é m-mais imp-portante!

  • Saber mais sobre a missão de Glurdorak.

A-Actolmeia e G-Glurdorak estão t-tentando encontr-trar néctar de f-flor pr-pra fabr-bricar néctar c-celeste. D-desde a gla-glaciação, não encontr-tramos mais f-flores nas e-encostas da m-montanha.

  • Dizer que está procurando cera celeste.

S-se v-você me tr-trouxer br-brotos de p-planta Hígr-grado, eu lhe d-dou a c-cera em tr-troca! Me r-restará o b-bastante para c-convservar as p-plantas ao abr-brigo do g-gelo. C-colha br-brotos bem fr-frescos! As f-flores devem estar b-bem br-brancas e as f-folhas bem d-dentadas.

  • Aceitar e ir em direção às estufas.
Planta Hígrado (Mapa)

Planta Hígrado (Mapa)

Clique nas plantas nos Jardins de Inverno. Veja o mapa ao lado.
Diálogo
  • Entregar os brotos de Planta Hígrado.

M-muito obr-brigado! O gr-grande G-Glurseleste, l-louvado s-seja seu n-nome, vai p-poder deg-gustar a s-salada de mel que p-pediu hoje de m-manhã. Aqui e-está su-ua ce-cera. Tch-tchau!

  • Agradecer e ir embora.
Você vai receber 1 Cera Celeste.
Diálogo
  • Entregar a cera e o sudário.

Agora entendo porque a prefeita Berna contratou os seus serviços, você parece estar determinado a obter o que deseja. Só preciso de um momentinho... Pronto, pegue estes tampões antiassombro. Espero não precisar lembrá-lo de que eles devem ser colocados somente nos ouvidos. Nada de uso recreativo ou inventivo. Conto com a sua seriedade.

  • Garantir que vai usá-los corretamente e ir embora.
Você vai receber 1 Tampões Antiassombro.
Diálogo
  • Dar os tampões antiassombro.

O que é isso? É de comer? Hein? É pra colocar nos ouvidos? Espera, vou abrir as escotilhas... Pelos vapores da terra mãe, funciona! Os gritos dos fantasmas cessaram. Silêncio, silêncio finalmente!

  • Deixá-lo desfrutar um pouco da tranquilidade antes de bombardeá-lo com perguntas.
Diálogo
  • Interrogá-lo sobre as circunstâncias da glaciação.

Ah, que drama! Que catástrofe! Só de pensar que participei dessa tragédia... Minhas intenções não eram ruins, eu só queria ajudar o conde com seu negócio. Eu juro! Aumentar o rendimento agrícola não é uma coisa ruim, é? Os deuses nos deram as costas... E aí Djaul derrotou Jiva e nos amaldiçoou por toda a eternidade!

  • Saber mais sobre o papel de Jiva.

Eu não conheci a protetora de javian pessoalmente. Ela se manifestou no fim da construção da Clepsidra. Ela ofereceu o Dofus do Gelo ao conde em troca da ajuda dele para derrotar Djaul no fim do mês de descendor. Bom, pelo menos foi isso que o Traspafrent nos disse. E Jiva realmente derrotou Djaul no ano em que a Clepsidra entrou em ação.

  • Perguntar qual foi o papel de Ulgrude.

O protetor de martalo? Não faço a menor ideia! O nome dele só foi pronunciado na minha frente para fazer alusão ao lendário suco que ele teria supostamente oferecido aos fazendeiros de Frigost, mas pelo que sei, foi o conde que deu o fertilizante milagroso às autoridades do burgo para que ele fosse distribuído. Nileza sabe mais sobre essa história que eu, ele fez alguns experimentos com o suco de Ulgrude.

  • Perguntar sobre a possibilidade de quebrar a maldição.

Estou procurando uma solução há muito tempo. Já analisei o problema sob todos os ângulos. Na minha opinião, só o Djaul pode pôr fim à maldição que ele mesmo proferiu. Mas o frio que reina na ilha não é a única preocupação dos frigostianos. O tempo está completamente louco, paralisando como a água das Presas de Vidro. E se o grande Chafurdador resolver descongelar a Clepsidra... Você sabe o que vai acontecer com a gente?

  • Deixá-lo responder a sua própria pergunta.

Vamos todos morrer de velhice! Os anos suspensos vão todos cair sobre a nossa cabeça de uma só vez... Os únicos sobreviventes serão aqueles que ainda eram crianças no momento da glaciação. As crianças são o futuro, afinal! E nada garante que apenas os frigostianos serão afetados. Os aventureiros como você que passeiam pela ilha também poderiam envelhecer.

  • Perguntar se há uma maneira de impedir isso.

Eu comecei a estudar a Clepsidra, mas seu funcionamento é muito complexo. Me pergunto por que razão o deus Xelor deixou que mortais invadissem seu domínio... Será que ele sabe o que se passa aqui embaixo?
Uma outra solução poderia estar nas mãos de Nileza. Ele está trabalhando há anos em uma poção de longevidade. Se todos nós nos tornássemos imortais, não precisaríamos mais temer a ação do tempo!

  • Agradecer as explicações e ir contar o que você descobriu a Mina Spirite.
Diálogo
  • Fazer um resumo do que você descobriu conversando com Hazieff Taroun.

Ah, isso não é nada bom. Nós corremos o risco de virar pó se Djaul retirar a maldição? Viver no frio ou morrer quentinhos com uma pele toda enrugada... Não sabemos qual escolher. Vou fazer um relatório sobre a situação para a senhora prefeita e enviar um mensageiro para o burgo. Graças ao zaap, ele vai chegar lá num piscar de olhos. Falando em mensagem, alguém perguntou por você enquanto você estava nas Geofornalhas. Uma menina meio estranha. Ela quer que você se encontre com ela e com as irmãs dela lá naquele lugar que você sabe qual é. Você a conhece? Tenho a impressão de já tê-la visto em algum lugar.

  • Pensar nas três Moirnas, depois responder de maneira evasiva e ir embora.
  • Vá ver as 3 Moirnas [-76,-80]
Entre na Caverna do Destino, protegida pelo Guardião do Destino em [-76,-80], na Garganta Spargo e fale com Atroskuld.
Diálogo
  • Perguntar quanto tempo de vida te resta.

Você me pergunta, mas não deseja realmente saber a resposta. Conhecer o futuro é um fardo que poucos têm forças para carregar. Você realmente crê ser um dos poucos especiais? *tchic*

  • Responder que você superou muitos obstáculos para alcançar seus objetivos.

Para chegar ao seu fim, você quer dizer. A sua determinação é certamente admirável. Nós, as Moirnas, somos capazes de reconhecer aqueles com destinos extraordinários. Imagine o que seria do Krosmoz se nós não existíssemos. Ele... Mas, não. VOocê não veio para ouvir minhas tagarelices. Ainda há muito a ser feito, (seu nome). tanto que lhe daremos uma ajuda. Eu preferia dar uma tesourada, mas a decisão não é só minha. *tchac* Você deve voltar ao trabalho agora.

  • Perguntar o que ela quer dizer com isso.

Você deve colher os materiais necessários para fabricar um Véu de Tristeza. Então, deve tecer o véu sozinho, em nosso tear.
No dvido momento, você descobrirá o propósito do Véu de Tristeza. Não apresse o tempo. Quando terminar, encontre a Mina Spirite.

  • Saber mais sobre os materiais.

Aventureiro... A sua mamãe ainda faz uma lista de compras sempre que você vai ao mercado? Esses jovens de hoje... Ao contrário de você, o tear sabe do que precisa. Pergunte você mesmo! Não se preocupe, não vou pedir para viajar pelo mundo buscando tecido de mentiras ou fibra moral.

  • Ir embora.
Tenha 3 Lágrima de Gelifox, 3 Couro de Empalhado, 3 Sangue de Misteriark, 3 Pena de Dodox e 3 Volva de Merulor no inventário e clique no tear dentro da Caverna do Destino.
Diálogo
  • Perguntar se ela tem notícias da senhora prefeita.

Ela acaba de me mandar uma resposta. Vou deixar que a leia, depois poderá continuar sua missão.

  • Pegar a mensagem.
Você vai receber 1 Mensagem da Prefeita Berna.
Diálogo
Mensagem oficial e confidencial

Confirmo que recebi o relatório sobre a sua investigação redigido por Mina Spirite.

Assim, você conseguiu entrar em contato com Hazieff Taroun. Embora ele seja parcialmente responsável pela nossa situação, também foi graças à sabedoria dele que pudemos fazer um pedaço da geleira derreter em torno do Porto Gélido. Portanto, eu não o considero como um inimigo e acredito no depoimento dele.

Se houver uma maneira de impedir um cataclismo temporal, é preciso descobri-la a qualquer custo.

Você deve absolutamente falar com Nileza, o Alquimista, para convencê-lo a nos ajudar. Se ficar comprovado que ele conseguiu fabricar uma poção de longevidade, traga-me uma amostra.

Você pode usar a força se necessário.

Berna, prefeita de Frigost

Ele está na saída do calabouço, depois de derrotá-lo.
Diálogo

Assim não dá! Como é que as minhas pesquisas vão avançar se ficam me perturbando o tempo todo? Quanto tempo perdido... Que desperdício!

  • Interrogá-lo a respeito da poção de longevidade.

Você conhece o meu trabalho? Hmmm... Isso deve me ensinar a não perder meu diário, quero dizer, meu registro de laboratório, na floresta. A não ser que um dos outros mestres tenha deixado escapar... Missiz Frizz não, ela é ardilosa e paranoica demais... Klim também não. Se ele tivesse lhe contado algo tão grande por acidente, você não teria sobrevivido... Já sei. Taroun. Aquele velho fracote abre o coração para qualquer um Grrr. Sorte que eu preciso dele para manter minhas estufas aquecidas!

  • Responder que um gênio como ele certamente não precisa da ajuda de ninguém.

Ah... É verdade, mas gosto de manter alguns idiotas por perto fazendo o meu trabalho maçante. Os técnicos do laboratório também são excelentes cobaias... Devo admitir, é uma surpresa que sua aparência desagradável esconda uma mente que, se não brilhante, parece ter potencial. Então, você estava aí admirando a minha pesquisa?

  • Oferecer-se para ajudá-lo de graça, por amor à ciência.

É muito generoso de sua parte! Suspeito que você tenha segundas intenções. Mas, como minhas intenções são ainda mais dissimuladas, e também melhores, não me preocupa tanto. Por que não aproveito a sua presença para fazer alguns testes? André ficará contente por eu estar conversando com outra pessoa além de mim mesmo, para variar.

  • Garantir que vai fazer tudo que ele quiser.

Perfeito, perfeito. Vamos ao âmago da questão. Por que está tremendo assim? Não, não estou falando de você.
A última fórmula da minha poção parece muito promissora, e estou tentando aperfeiçoá-la. Consegui manter uma efemérida viva por três dias inteiros. Um feito notável, mas estou com alguns problemas.

  • Continuar ouvindo.

para que tenha efeito, o elixir da longevidade deve ser submetido a temperaturas muito baixas sem que congele. Ele também deve ser misturado com fluido vital, fluido espiritual e fluido temporal, todos em doses controladas. É muito difícil conseguir estes líquidos... Digamos apenas que eles não são servidos na taberna do Vilarejo Soterrado. Eles também devem ser excepcionalmente puros, senão a adição do suco de Ulgrude na fase final provocará uma reação violenta na mistura. Seria bom não explodir meu laboratório de novo...

  • Saber mais sobre o suco de Ulgrude.

É um produto extremamente poderoso, mas muito instável, assim como quem o criou. Eu gostaria de conhecer o protetor de Martalo, mas ele nunca desceu até aqui. Foi Jiva quem deu o suco de Ulgrude ao Conde Traspafrent. Creio que a ideia era melhorar a produtividade agrícola para acalmar os fazendeiros impacientes. Mas já chega de papo furado. Você tem trabalho a fazer! Traga-me tudo o que preciso.

  • Pedir que ele seja um pouco mais preciso.

Ai. Não vá dizer que eu me enganei sobre suas capacidades intelectuais... Ouça bem, pois só vou falar uma vez.
Encontre um pouco de óleo anticongelante, a lágrima mais pura que puder, e sangue fresco. Sylargh tem o óleo, mas não quer dividir com ninguém, então... Boa sorte com isso. Você anotou tudo até agora?

  • Continuar ouvindo.

Como você deve saber, as lágrimas são produzidas quando mortais capazes de emoção sentem uma melancolia temporária. Elas são um ótimo fluido espiritual. Uma lágrima já é o bastante, mas deve ser derramada por uma alma inabalável, realmente inflexível. Missiz Frizz é a opção ideal, se conseguir fazê-la chorar. Ela não é muito sentimental, então será mais um desafio.

  • Continuar ouvindo.

para o fluido vital, preciso de sangue. Um sangue rico, vermelho e, se possível, gelado. Acho que o Klim é o candidato ideal. Não é preciso matá-lo... só o faça sangrar um pouco.

  • Perguntar onde encontrar o fluido temporal.

Então, meu novo recruta realmente tem um cérebro! Isso me impressionou... Você está acima de um peixe-dourado na cadeia evolutiva. Provavelmente, o fluido temporal será o mais difícil de se obter, pois está com o Conde Traspafrent. É melhor encontrar os outros três ingredientes primeiro. Quando voltar, falaremos sobre o que o aguarda na Torre da Clepsidra.

  • Partir em busca dos ingredientes solicitados por Nileza.
Diálogo
  • Entregar os três ingredientes.

Vamos dar uma olhada... O óleo do Sylargh... O sangue gelado do Klim... Como você conseguiu deixá-lo tão gelado? O Klim é conhecido por ter sangue quente, ele se parece com Gelifox nesse aspecto. E, o milagre dos milagres, isso é uma gota das adoráveis vias lacrimais de Missiz Frizz? Honestamente, pensei que nunca mais veria você, muito menos trazendo tudo isso. Você é mesmo cheio de recursos, com o perdão do trocadilho. Porém, o pior ainda está por vir.

  • Dizer que você está pronto para a próxima etapa.

Meu último pedido é um pouco do líquido da Clepsidra. Sou responsável por sua criação, mas o resultado ultrapassou muito o poder que eu esperava. O frio intenso trazido por Djaul teve efeitos surpreendentes. Para aumentar o poder da poção, preciso de um líquido que tenha sido exposto à influência do Dofus do Gelo. Vá ao topo da torre para extrair um pouco, na base do grande ponteiro.

  • Responder que é pra já.

Opa, vamos com calma! Não é tão simples assim. O líquido está congelado. Ele deve ser exposto a um calor intenso, apenas por alguns segundos, para colher as gotas. Encontre o Taroun. Ele deve ter algo para aquecer um pouco as coisas. Ah, mais uma coisa. O fluido deve ser coletado em um frasco que suporte tanto mudanças bruscas de temperatura quanto o passar do tempo. Posso fazer um frasco assim, mas preciso saber a temperatura atual do líquido na Clepsidra. Você deve descobrir isso.

Você só precisa entrar na Torre da Clepsidra e anotar os valores indicados no mostrador. Vou precisar de duas análises: uma no subsolo e outra no mesmo nível da entrada para o calabouço do Conde. Considerando a sua facilidade para passar pelos outros artesãos, isso vai ser moleza. De qualquer forma, tenha cuidado com os Sinistros, pois são muito agressivos. Ao terminar, venha me ver novamente antes de visitar as Geofornalhas.

  • Ir para a torre.

Recompensas[]

Sucessos relacionados[]

Advertisement