Wikia Dofus
Advertisement
Resumo da Missão
Iniciando Fale com Orgiana em [-2,-56]
Nível necessário
Pré-requisitos Quem Nega por Último, Nega Melhor, Arte e Manha
Nível da missão 155
Recompensas XP baseada no nível (Max: 2,247,873), 27,105 Kamas, 5 Corrente de Pantenorme
Itens necessários 1 Ensopado recreativo, 1 Água Potável, 1 Faca de Caça, 1 Livro do Bwork Mago
Sequência Sem Jeito Mandou Lembranças
Repetitiva Não

Dois Perdidos Numa Gruta Suja é uma missão.


Pegando a missão[]

Fale com Orgiana em [-2,-56] nos Dentes de Pedra.
Diálogo

Meu marido, Cetres Peoh, e eu fazemos o possível para cuidar do Erdos Dedoys, nosso filho, mas criar uma criança nessas condições é um desafio constante. Nós esperamos que um dia o Rei Allister ou o exército de Bonta virão nos salvar.

  • Perguntar onde está o filho dela.

Meu Marido e ele não vieram ao nosso encontro diário e alguns rumores inquietantes de que escravos foram levados de repende pelos Kanigs andam circulando por aí. Estpou começando a ficar preocupada, alguma coisa pode ter acontecido com ele. Tem como você se certificar de que estão bem? Eu não possuo nada de valor para lhe oferecer, mas estou pedindo a sua ajuda, (seu nome), porque você é a minha última esperança.

  • Aceitar.

Eu não posso sair daqui para perguntar se os outros escravos viram meu marido e meu filho. Comece interrogando os escravos da pedreira.

Etapa 1: Dois perdidos numa gruta suja[]

Orgiana, uma escrava dos Kanigs, não tem mais notícias de seu marido e seu filho. Ela não tem nada a lhe oferecer, mas você decidiu ir atrás deles mesmo assim.
Diálogo
  • Descrever a família da Orgiana e perguntar se ele os viu por aí.

Eu tenho cara de vigia, por acaso? Além do mais, quando estou de barriga vazia, minha cabeça se esvazia também. Tô com vontade de comer uma bela fatia de carne bem cozida.

  • Partir em busca de carne fresca.
Diálogo
  • Reformular a pergunta sobre a família da Orgiana enquanto dá a ele um ensopado recreativo.

Tudo que eu sei é que, uma vez por semana, uns Kanikilas vêm escolher e levar vários homens. Hmmm, essa carne é da boa. Eles escolhem sempre os mais fortes e os que não estão à altura das expectativas da Kanígrula nunca mais são vistos. Talvez esse tenha sido o destino daqueles que você está procurando.
Agora que eu respondi às suas perguntas, me deixe comer em paz.

  • Deixar o escravo saborear sua refeição em paz.
Diálogo
  • Descrever os membros da família da Orgiana e perguntar se ele os viu por aí.

Muito quente pra trabalhar. Mim com sede. Mim num poder mais falar com garganta seca.

  • Ir buscar água.
Diálogo
  • Perguntar novamente pela família da Orgiana enquanto lhe dá a água.

Mim se lembrar. Monte de Kanigs com cabelo de Iop parar na frente de cercado de escravos. Eles falar com guardiões e mim tentar ser discreto. Depois, ter confusão no cercado, mas mim ser empurrado e cair de cabeça em cocô. Mim não ver o que acontecer depois.

  • Ir embora evitando encostar na cabeça dele.
Diálogo
  • Descrever os membros da família da Orgiana e perguntar se ela os viu por aí.

Se você me der uma faca para que eu possar cortar o pescoço do meu carcereiro quando tiver uma oportunidade de fugir, talvez eu responda.

  • Ir buscar uma faca.
Diálogo
  • Perguntar novamente pela família da Orgiana enquanto lhe dá uma Faca de Caça.

Se eles tiverem sido levados pelos Kanigs, é mau sinal. Pelo que eu sei, os kanikilas não pensam duas vezes antes de devorar os homens que desagradam sua matriarca. Depois, ela toma banho com o sangue deles e açoita os escravos ainda vivos com suas entranhas. Se seus amigos tiverem sido levados há muito tempo, é melhor não criar muitas esperanças.

  • Ir embora tentando se imaginar no lugar de um escravo.
Diálogo
  • Descrever os membros da família da Orgiana e perguntar se ele os viu por aí.

Na minha opinião, a matriarca dos Kanigs não teria exigido um homem e seu filho. Graças aos meus talentos e minha robustez, eu fui selecionado várias vezes pela Kanígrula e posso garantir que ela não se interessa por crianças. Se quiser encontrar essa gente, eu conheço uma escrava tagarela que está sempre por dentro das últimas fofocas. Talvez uma delas tenha algo a ver com os indivíduos que você procura.

Diálogo
  • Descrever os membros da família da Orgiana e perguntar se ela os viu por aí.

É urgente? Como eu duvido muito que você vá massacrar todos os Kanigs para me tirar daqui, se me trouxer um Livro do Bwork Mago para que eu possa alegrar minhas noites e aperfeiçoar meus conhecimentos de anatomia, lhe direi tudinho que eu sei.

Diálogo
  • Perguntar novamente pela família da Orgiana enquanto lhe dá um Livro do Bwork Mago.

Eu estava lá quando eles foram levados. Os carcereiros entregaram os dois aos Alienas. Um deles, provavelmente o chefe, parecia completamente atordoado. Estranho, ele era o único com um grande livro debaixo do braço.

  • Agradecer e lhe desejar boa leitura.

Obrigada. Na verdade, a matriarca dos Kanigs pode até ser uma mulher selvagem e cruel, mas ela tem pavor de Araknes. Pelo menos é o que dizem pelas costas dela.

Diálogo

O Ridley Scott não está, assim como o ídolo que você ajudou a fabricar e que deveria ser entregue a ele sob a supervisão do Juracy Lada.

Diálogo
  • Fazer perguntas sobre o ídolo.

Eu já disse, é pra uma história de ritual ou coisa parecida. O Ripley Scott veio pessoalmente buscar o ídolo junto com uns outros Kanigs. Ao sair, eles derrubaram uma escrava Ladina que estava parada na porta. Eu sugeri que a açoitassem para que ela aprenda a não meter o nariz onde não foi chamada, mas os Kanigs estavam com tanta pressa que nem me deram atenção.

Diálogo
  • Perguntar o que ela viu ou ouviu na casa do Juracy Lada.

Não muita coisa. Quando eles foram embora com uma escultura horrorosa debaixo do braço - e, acredite, uma criança de três anos não teria feito pior -, um deles me derrubou. Mal tive tempo de contar as estrelas que rodavam ao redor da minha cabeça e eles já tinham desaparecido. No entanto, o supervisor que me derrubou retornou ao seu posto, que fica um pouco mais ao norte. Eu o aconselho a dar um jeito em um dos seus homens para intimidá-lo antes de interrogá-lo.

Diálogo

Escrrravos trabalhar durrro para melhorrrar o palácio da Grrrande Matriarca. Você não atrapalhar, senão vou chamar meus homens. Groar!

  • Mostrar o que aconteceu com os homens dele e perguntar onde estão o Ripley Scott e o ídolo.

Kain, kain... foram pra grrruta do demônio com escrrravos. Entrada fica do outro lado da pedreira, mas não sei bem onde. Perrrigoso demais para Kanigs.

  • Descubra o mapa: Gruta do ritual [-5,-52]
  • Interrompa o ritual [-5,-52]
Fale com Ripley Scott.
Diálogo

*O feiticeiro está recitando uma litania com uma voz gutural.*

  • Sacudir o Ripley para interrompê-lo.

*O brutamontes solta um rugido ameaçador.*

  • Derrote 1x Kanig brutamontes em um único combate [-5,-52]
Outros jogadores podem participar da batalha e atualizar a missão ao mesmo tempo.
Diálogo

*O feiticeiro grita com você e gesticula como um louco.*

  • Ameaça-lo com a sua arma e exigir a libertação dos escravos.

*Durante a fuga dos escravos, o feiticeito continua resmungando coisas incompreensíveis e nada parece ser capaz de parar a sua diatribe. Você vai ter que encontrar alguém capaz de traduzir o que ele diz.*

Diálogo
  • Pedir urgentemente sua ajuda.

Eu adoraria acompanhá-lo novamente. Esses dois aí já estão me dando dor de cabeça.

  • Levar a intérprete.
Diálogo
  • Ameça-lo novamente com a sua arma.

*A Aynter Prett explica que é difícil entender o que o Ripley Scott diz porque ela não entende bem a situação. Ele fala de Kanigs devorados em uma gruta, de um ritual para reenviar demônios à Shukrute e de uma criatura mais assustadora que o seu primeiro amor*

Diálogo

Quando o Gralaaz de Bonta sai, os Shushus fazem a festa. Mas por onde eu passo, os Shushus são massacrados e não voltam mais. Pode parar de tremer feito vara verde, eu vou dar um jeito na situação.

  • Ficar surpreso ao vê-lo aqui.

Um amigo aventureiro me contou que os Kanis criaram uma caverna que é usada como prisão para um Shushu. Como não tenho a menor confiança na magia primitiva desses Kanigs, eu dei ouvidos apenas à minha coragem, peguei minha montaria e galopei através de toda Cania.
Infelizmente, cheguei tarde demais. O ritual já terminou e o Shushu foi reenviado sem a minha ajuda. Que decepção!

  • Explicar que o ritual foi sabotado.

Quem foi o imbecil com cérebro de minhoca que fez isso? E o Shushu, cadê?

  • Fingir que não sabe e dizer que não viu Shushu nenhum.

E isso aqui, é o que?

Recompensas[]

Sucessos relacionados[]

Advertisement