Wikia Dofus
Advertisement
Resumo da Missão
Iniciando Fale com Funcionário da Agência de Turismo Classe A em [34,12]
Nível necessário
Pré-requisitos Viagem sem Volta
Nível da missão 50
Recompensas XP baseada no nível, 3,480 Kamas, 3 Kokonudo, 3 Leite de Tartaruga
Itens necessários Nenhum
Sequência Um Indigesto entre os Indígenas
Repetitiva Não

Cheiro de Férias é uma missão.


Pegando a missão[]

Fale com Funcionário da Agência de Turismo Classe A em [34,12] na Praia da Tartaruga ao final da missão Viagem sem Volta.
Diálogo
  • Dizer que você gostaria de conhecer o turista mais antigo da ilha.

Tenho certeza de que ele pode ensinar muito a você sobre os costumes locais. Você o encontrará nos arredores da Floresta das Máscaras.

  • Ir para a floresta.

Etapa 1: Cheiro de férias[]

Tudo leva a crer que a sua estada na ilha de Moon será inesquecível... Não há nada melhor que um Dofus como lembrança das férias.
  • Fale com o turista mais velho [33,12]
Fale com Gropançon Crassoé.
Diálogo

Haha! Não estou mais sozinho! Meu desejo foi concedido! Bem-vindo à ilha de Moon, amigo! Eu sou Gropançon Crassoé... Já me apresentei? Não me lembro... Ultimamente muitas pessoas têm passado por aqui... hehehe!

  • Perguntar se ele é o turista mais antigo da ilha.

Pode-se dizer isso, har har! Estou aqui há eras, camarada, bem antes de você nascer. Eu estava aqui muito antes da Agência de Turismo Classe A aparecer! Meu navio afundou no mar e eu estava quase me afogando... mas parece que o destino tinha planos diferentes. Vim parar na praia, com areia nos ouvidos e algas enroladas na minha cabeça. E foi assim que começaram as minhas férias prolongadas...

  • Dizer que ele provavelmente poderia sair da ilha se quisesse.

Ho ho, o sol deve ter amolecido seus miolos, idiota! Eu não volto pra Amakna sem meu Dokoko!

  • Dizer que nozes de Kokoko são muito comuns na praia.

Não tô falando de Kokokos, presta atenção, é Dokoko! Um Dofus da ilha de Moon!

  • Dizer que você nunca ouviu falar desse Dofus.

Isso mesmo, é o tipo de segredo que é melhor guardar pra você. Se essa história se espalha pelo continente, imagina os bandos de aventureiros que aparecerão. Bem, eu gosto de ter companhia, nunca disse o contrário, mas não quero as praias lotadas de gente, certo? Sem mencionar os Kanibolas, que lançariam restos de comida por todos os lados.

  • Admitir que você adoraria colocar suas mãos em um Dokoko.

Tô tentando há anos! Ainda não consegui convencer os Kanibolas a me mostrar onde esconderam os ovos mágicos. Graças a um esquema particularmente inteligente, de minha própria autoria, convidei-me para jantar com Kanibola Phora, sem me tornar o prato do dia, é claro... Fui gentil com o doutor, cobrindo-o de presentes, mas sem resultado.

  • Sugerir uma parceria para vocês tentarem pegar os Dokokos juntos.

Bem, você parece ser uma pessoa honesta... e um pouco de colaboração poderia agilizar as coisas. Tá combinado, ha ha!

  • Apertar a mão de Gropançon.

Como acabo de dizer, Kanibola Phora sabe onde estão os Dokokos. Ele não dirá nada sob pressão, então você precisa ganhar a confiança dele... enquanto tenta não virar comida.

  • Continuar ouvindo.

A primeira coisa que terá de fazer é convencer os Kanibolas a não jogar você em um caldeirão, entende? Vamos preparar este unguento repelente que enviará a eles a mensagem de que você não é comestível, ha ha!
Traga-me um pouco de purê de polpa de Kokonkaska, óleo de fígado de tartaruga e algumas folhas de saladainha marinha.

  • Perguntar como são as folhas de saladainha marinha.

Procure os arbustos com folhas verdes e brilhantes. Logo irá reconhecê-lo, eles têm cheiro de alga podre fedorenta, bem, a menos que você esteja com o nariz entupido.

  • Partir em busca dos ingredientes.
Clique nos arbustos em [32,11], [34,12], [34,5] e [36,5].
Diálogo
  • Entregar o que você encontrou.

Com mil bacalhaus, posso sentir o cheiro daqui! Muito bom! Já tem tudo o que precisa?

  • Declarar com orgulho que você trouxe os três tipos de ingredientes.

Enquanto preparo o unguento, vai procurar um antigo Grankoko. Os Kanibolas acham que as folhas daquelas criaturas têm poderes mágicos. O Kanibola Phora consideraria uma delas um presente nobre, então você vai oferecer a ele.

  • Perguntar onde todos os velhos Grankokos estão escondidos.

Você vai encontrar os antigos Grankokos perto do limite da selva, mas eles só aparecem quando sentem que um dos colegas Grankokos está em perigo, entende? Dê umas boas sacudidas nos troncos de um par de Grankokos e um dos patriarcas vai botar os troncos de fora.

  • Partir para enfrentar Grankokos.
Vá para [32,7] e fale com Velho Grankoko para iniciar uma batalha. Outros jogadores podem participar.
Você vai receber 1 Folha de Velho Grankoko.
Diálogo
  • Mostrar a folha do velho Grankoko.

Perfeito! Guarde-a em um lugar seguro, para que não sofra danos... Err, não aí, seu bobinho, ou vai se coçar até o próximo Nataw.
*segura uma tigela com uma substância repugnante* Espalhe isso pelo seu corpo. Vamos, não tenha medo!

  • Passar o unguento sobre toda a pele.

Ho ho ho, fede até não poder mais! Não se preocupe, o fedor desaparece. Eventualmente. Har har! O mais importante, seu bobinho, é que nenhum Kanibola vai querer comer você. Isso não vai impedir os nativos de atacarem você por diversão, mas pelo menos não vai acabar na barriga deles.

  • Tentar não vomitar.

Para encontrar o Kanibola Phora, você precisa atravessar a Floresta das Máscaras e subir até o Gentil Organizador, perto do portão do vilarejo.
Boa sorte! Mal posso esperar pelo meu Dokoko, har har!

Recompensas[]

Sucessos relacionados[]

Advertisement