Wikia Dofus
Advertisement
Resumo da Missão
Iniciando Fale com Silvosse em [-11,-13]
Nível necessário 120
Pré-requisitos Munster Resolve o Mistério
Nível da missão 140
Recompensas XP baseada no nível, 44,760 Kamas, 1 Fragmento do Rubi Fértil
Itens necessários Nenhum
Sequência Nenhum
Repetitiva Não

A Floresta Tem Ouvidos é uma missão.


Pegando a missão[]

Fale com Silvosse em [-11,-13] na Floresta Sombria.
Diálogo
  • Mencionar seu último encontro.

Eu me lembro de você. graças a você, a guerra entre os soldados de Amakna e as Arak-hai foi evitada. É importante preservar o delicado equilíbrio da vida por aqui. A Floresta dos Arvraknídeos jamais deve se tornar um campo de batalha.
Há algo me incomodando no momento. Talvez você possa me ajudar.

  • Continuar ouvindo.

As árvores e plantas costumas me contar tudo o que acontece na floresta. Elas falam sobre o vento deslizando por seus galhos, insetos reunidos sob suas raízes, aventureiros descuidados que dormem nos círculos de fada. Mas elas estão caladas ultimamente, quase não me contam nada. Parece que estão escondendo algo de mim.

  • Continuar ouvindo.

Obviamente, é difícil que eu descubra o que está havendo. Talvez, as plantas estejam mais dispostas a confiar num estranho... Quem sabe, alguém como você?

  • Dizer que você não costuma falar com plantas.

*toca a sua testa por alguns segundos* Pronto, agora você é capaz de falar a língua silvestre. É apenas temporário. Não existem tantas pessoas pacientes o bastante para ter longas conversas com o povo silvestre sem perder a vontade de viver. Eu marquei os locais com uma chance maior de encontrar plantas mais abertas ao povo comum. Fale com elas e tente descobrir o que estão escondendo de mim.

  • Partir para encontrar as plantas da Floresta Sombria.

Etapa 1: A floresta tem ouvidos[]

Há algo de errado na Floresta Sombria... Silvosse lhe deu o poder de falar com as plantas para que você possa conduzir a investigação.
Diálogo

Um aventureiro que domina a língua silvestre! Isso é algo raro. Vocês só costumam pisar em cima da gente sem preocupação alguma.

  • Desculpar-se humildemente pelo comportamento do seu povo.

Bah, já estamos acostumados e somos resistentes. Quando vocês nos destroem, discretamente lançamos algumas sementes ou esporos para crescermos de novo e um pouco mais além.

  • Perguntar quais são as últimas fofocas da floresta.

Nada muito emocionante. Árvores crescem, espinheiros se agarram em qualquer coisa e cogumelos são totalmente malucos. E você? Novidades?

  • Dizer que houve vários incidentes com as Arak-hai, mas que Silvosse prometeu intervir.

É mesmo? tenha cuidado com as promessas dele. Ouvi dizer que ele está planejando algo ruim. Não posso revelar mais, mas isso poderia colocar a floresta em perigo.

  • Perceber que o arbusto não dirá mais nada e partir.
Diálogo

*mexe as folhas e olha para você com olhos grandes e curiosos*

  • Apresentar-se e puxar conversa.

Você falar? Você ser como Silvosse. Mim gostar muito de Silvosse antes, mas agora não.

  • Perguntar qual foi o motivo dessa mudança.

Mim prometer não dizer nada. Mim um pouco triste, porque mim não ter muitos amigos. Você querer ser amigo de mim?

  • Responder que seria uma honra.

Mim feliz! Carvalho Mole ter nova amiga também. Maneiro, né? *começa a arranhar a terra com suas raízes*

  • Perceber que ele não está mais interessado em você e partir.
Diálogo

Abradaca... Dacabra... Badarca... Grrr, não consigo me lembrar das palavras!

  • Perguntar o que ele está aprontando.

Estou tentando fazer mágica, é claro! E deve ter funcionado, julgando pelo fato de que estou entendendo as besteiras que você fala. haha, eu serei o mago mais poderoso da floresta!

  • Admitir que está impressionado.

Só preciso treinar um pouco mais e serei mais poderoso do que Hel Munster! Mais poderoso d que Silvosse! Mais poderoso do que Rasamun, o Verde! Da próxima vez que Bwork vier colher cogumelos para o omelete matinal, vou transformá-lo em excremento de javalino. Ele seria um ótimo fertilizante!

  • Perguntar se o Rasamun está por perto.

Não, ele foi para Gisgul ontem. Mas tenho certeza de que ele voltará para ver a Rainha Donarânia... Vou preparar uma emboscada para ele, haha! Não acredita? Bom, vou mostrar como se faz. Abracacabra!

  • Sair apressadamente para evitar um destino terrível.
Diálogo

*não reage quando você fala com ela*

  • Apresentar-se e tentar puxar conversa.

*se contorce e aponta os espinhos para você*

  • Tentar se comunicar pela última vez.

*tenta espetar você*

  • Não insistir e ir embora.
Diálogo

*fala com uma voz trêmula* Minha nossa! Um aventureiro conversando como se fosse um Silvestre! E eu pensava que tinha visto de tudo no meu tempo.

  • Responder que a vida é cheia de surpresas em qualquer idade.

É verdade mesmo! Bom, o velho carvalho avisou para tomarmos cuidado com Silvosse! Há pouco tempo, os dois malandros eram melhores amigos, de repente bum! Tudo mudou.

  • Perguntar se ele sabe o motivo dessa mudança.

Ei, isso não é da minha conta! Da última vez em que me intrometi em coisas que não me dizem respeito, perdi vários galhos... Foi um pouco antes de um lenhador chegar para me dar um corto novo... Ele me podou além da conta, aquele filho de uma bétula!

  • Demonstrar compaixão, dar seus cumprimentos e partir.
Diálogo
  • Resumir o que você descobriu.

Humm... Sei que um Bowrk Mago tem ficado por aqui, mas não creio que seja o responsável pela atitude das plantas. Então, Carvalho Mole está aborrecido comigo? Mas por quê? E quem é este amigo misterioso?

  • Dizer que o Carvalho Mole deveria ser questionado.

Era a a minha sugestão... Você precisaria lutar muito para obter respostas. Você se sente forte o bastante para enfrentar o guardião da floresta?

  • Garantir que você já esteve em combates mais difíceis.

Sinta-se livre para levar alguns companheiros. Confio em você para não maltratar a respeitável velha árvore além do necessário. Se provar o seu valor, ele estará mais disposto a falar com você.

  • Prometer que vai tentar se controlar e, em seguida, partir para a Clareira do Carvalho Mole.
Vá para a quinta sala do calabouço.
Diálogo

Você é um oponente honrado, dozeano, mas não é bem-vindo aqui. Sua espécie causou sofrimento demais, não estamos prontos para perdoar lenhadores.

  • Dizer que, segundo as lendas, os lenhadores já foram punidos.

As árvores têm orgulho, teimosia e memórias longas. Por que você está aqui? *olha para você com desconfiança e hostilidade*

  • Dizer que precisa de um conselho: o rei de Amakna está se perguntando sobre o comportamento de certo Protetor.

*demonstra surpresa* Você se refere ao Mestre das Mudas?

  • Responder que é mesmo o Silvosse.

Temos nos perguntado as mesmas coisas. Fomos advertidos que Silvosse estava prestes a finalizar um acordo com os bontarianos para explorar uma parte da floresta. Parece que a lealdade dele à Cidade Branca se sobrepõe à nossa longa amizade.

  • Dizer que é difícil acreditar nisso.

Quem nos contou isso não tem motivos para mentir. Assim como nós, ela quer proteger o povo silvestre das pessoas do Mundo dos Doze e sua ganância.

  • Afirmar que o Allister estaria disposto a contatar o Conselho de Bonta para evitar um acordo.

Sabemos que vocês, dozeanos, nunca fazem as coisas por fazer. Qual é o preço para impedir os planos de Silvosse?

  • Dizer que seria um gesto de boa vontade para marcar o início do novo relacionamento entre os arvraknidianos e os cidadãos de Amakna.

Talvez... Pensaremos a respeito.

  • Aproveitar-se do bom humor de Carvalho Mole para tentar descobrir mais sobre quem o fez desconfiar de Silvosse.

Ela nos foi enviada pelo deus frondoso. O corpo dela é o de uma boneca, mas sua mente tem a força e vitalidade da Árvore da Vida. A natureza, com todo o seu esplendor selvagem, fala pela voz dela.

  • Dizer que precisa ir até o castelo de Allister, depois sair para encontrar Silvosse novamente.
Diálogo
  • Descrever seu encontro com o Carvalho Mole.

Ele me acusa de ter feito um pacto com os bontarianos para saquear a floresta? Isso é absurdo! Então, você acha que a velha árvore está sendo influenciada por uma boneca enviada por Sadida? O Carvalho Mole foi enganado. Outra pessoa está por trás disso... E pretendo descobrir quem é. Porém, o mais urgente é deter a conspiração antes que seja tarde.
Nosso inimigo suspeitará caso eu me envolva. É melhor que você cuide disso, (seu nome).

  • Continuar ouvindo.

Pegue esta pedra. Eu a encantei com uma magia silvestre poderosa. Ela servirá de isca para atrair a boneca: ela jamais resistiria à chance de obter esta joia.
Coloque a pedra dentro do balde no poço da Floresta Sombria. O poço é um lugar muito antigo. Ele multiplicará o poder do encantamento.

  • Colocar a pedra em sua mochila.

A boneca provavelmente não estará sozinha. Caso precise de ajuda, peça aos seus amigos mais confiáveis.

  • Ir para o poço.
Você vai receber 1 Pedra encantada.
Clique no poço.
  • Afaste-se do poço e depois volte para surpreender a boneca
Saia do mapa e depois retorne.
  • Fale com: A Conspiradora [-11,-11]
Diálogo

*vira em sua direção e lhe contempla com olhos selvagens*

  • Tentar puxar conversa.

*invoca espíritos vegetais e se joga em você*

  • Defender sua pele.
  • Fugir da Floresta Sombria.
  • Derrote 1x A Conspiradora em um único combate [-11,-11]
Ela estará acompanhada de
  • 1 Bulbo curandeiro
  • 1 Bulbo assassino
Outros jogadores podem participar da batalha e atualizar a missão ao mesmo tempo.
Você vai receber 1 Pedra encantada.
Diálogo
  • Dizer que a boneca atacou você com selvageria.

Ela não lhe deu tempo suficiente para interrogá-lo, certo? Eu imaginei. Você recuperou a pedra encantada?

  • Entregar a pedra.

*pega a pedra e tenta esconder o espanto* Eu não esperava isso... Parece que meu adversário é um tanto formidável.

  • Tentar descobrir mais a respeito.

Prefiro não dizer nada por enquanto para não fazer acusações infundadas. Preciso verificar algumas coisas antes. Você já fez muito, não queremos que corra riscos desnecessários.
Para lhe agradecer pelos seus serviços, quero que fique com este fragmento de rubi fértil. Tenho certeza de que encontrará uma utilidade para ele.

  • Pegar o fragmento.

Avisarei assim que souber mais, (seu nome). Que a Árvore da Vida proteja você das sombras que encobrem o Mundo dos Doze.

  • Agradecer e ir embora.

Recompensas[]

Advertisement